18 de outubro de 2012

das limas não sai sumo de laranja.


Em questões de segundos, encontras as pessoas que te fizeram falta a ir ao teu encontro. Ligam-te, chamam-te, têm o prazer de tomar um café contigo, explicar-te qualquer conceito que tu desconheças com muita atenção e disposição como se o tempo fosse, agora, incapaz de matar qualquer momento. Dás por ti a ser recordada. A perceber que as pessoas ainda conhecem um pouco de ti. Que estás diferente. Mais bonita, mais magra. A mesma anti-social mas com o vocabulário mais extenso e cheio. E, tu, não sabes se as hás-de manter ou apenas suportar. Não estão aqui todas para matar as Saudades que se rebentam no interior do teu corpo mas - só faz falta quem cá está. Temos que pensar assim. Agarrar este lema ou filosofia - como lhe queiras chamar - e sobreviver ou então viver. Estás mais sorridente. Bebes o café que te oferecem, fumas uns quantos cigarros e originas tema de conversa. Não acreditas em promessas fáceis, és o sustento de ti próprio. Mas, não serão as pessoas que amamos a promessa mais fácil que temos na palma da nossas mãos e mais quebradiça? Não será?

6 comentários:

Aurora disse...

és encantadora e eu adoro

alexandra marques disse...

adorei, adorei!

Mariana disse...

ohh *.* adorei o teu comentário, muito muito obrigada*
e gostei muito do teu blog :) segui*

Mariana disse...

eu nao recebi o aviso :s por isso é que nao segui logo*
tenho pois, foram palavrinhas boas, daquelas que aquecem o coração

Joana disse...

é verdade, doce :)

J'F disse...

adorei. Tao verdade :o