28 de novembro de 2012

Fim Do Mundo, desperta


Dizem sábios que faltam precisamente vinte e um dias para acabar o Mundo. Para se original o fim do Mundo sem termos de acreditar que o original fim do Mundo é o nosso pensamento que corre a mil á hora e nunca faz paragens. Certo dia perguntaram-me se acreditava que o acabar do Mundo era real e a minha resposta foi um singular - sim. É que não sou mais do que uma simples pessoa que se agarrou a essa mudança para fazer crer a mim mesma que simplesmente iria fazer o que nunca teria feito. Dizer o que nunca teria dito. Ou, por outro lado, continuar a fazer exactamente o que nos dá mais prazer. Escolhi com todo o meu agrado a segunda opção. Continuei a fumar. A beber whisky puro. Não bebo até cair como pensara fazer e não fumo até receber alucinações. O que é isto do Fim do Mundo? Senão, uma visão de sermos capazes como nunca fomos de fazer o que nos vem a cabeça sem pensar no certo ou errado, sem pensar duas vezes. Senão, um método para largamos o Passado. Sem termos de confessar que ainda procuramos quem deixamos para trás com fios de sentimento. Eu, confesso. Continuo-o. E, até morrer continuarei sempre a eterna procura dessas pessoas e não das memórias. Porque o meu Fim do Mundo é a minha cabeça e é um Fim do Mundo porque foi nela que ficaram essas certas memórias. Tão invisíveis nas paredes que todos os olhos vêm e tão sentidas interiormente. Por isso, acredito num fim. Porque o meu Fim do Mundo também tem fim e sossego quando vou dormir. O nosso Fim do Mundo é a nossa cabeça. Repitam isto e nunca terão medo de outro fim do mundo qualquer, nunca.

11 comentários:

kowodzpin disse...

não posso. estou proibido pelos deuses a não espalhar o pânico e não passar por louco pelos não crentes.

tempos de mudança!

Andreia Sofia disse...

Eu não acredito na teoria de 21 de Dezembro mas pronto xD

Vais fazer a tatuagem onde? Eu adorava fazer uma no pulso!

Andreia Sofia disse...

Gostava de fazer J&A, tem um enorme significado para mim e seria pequeno e discreto

kowodzpin disse...

não posso mesmo! mas se acreditas em alguma coisa dos Maias...

Andreia Sofia disse...

Exactamente :)
Beijinho querida**

kowodzpin disse...

a história dos Maias não tem de ser tão à letra como está representada nos filmes. Ora quem disse que não ficarás por cá? afasta-te do mar dia 21 e 22. não tenhas pena de nada, só acontecerá o que há para acontecer. o mundo chegou a um estado lastimável, com valores e ideais errados. é uma era de mudança que aí vem. horrivel, mas de mudança para melhor.

Mariana disse...

É mesmo horrível. É como se estivéssemos sempre dependentes de alguém para o qual morremos.

kowodzpin disse...

como ando? ando nas ruas da minha cidade a ver meio mundo a tentar seguir a sua vida, e outro meio mundo a impedir que a vida dos outros siga. ando a ficar cego com as luzes de natal que decoram estas ruas. odeio esta época. é tudo sem valor, sem razão, sem significado para mim. tenho de me adaptar à partida dos que faziam esta época especial em tempos. desde que tive de crescer perdi o calor destas celebrações. quanto ao resto, ando a tentar montar puzzles com o meu peito e a minha cabeça. já faltaram menos peças para ficar completo outra vez. há-de chegar o dia, se dezembro não me roubar mais ninguém de quem gosto.

kowodzpin disse...

depende do dia 21/22 :x

kowodzpin disse...

não posso de todo. talvez logo deixe um retrato no blog. depois tiras as tuas conclusões. se eu pudesse contava

Maggie Hippie disse...

nós já estamos bem a algum tempo :)