24 de dezembro de 2012

Pacíficos / Somos todos iguais na reacção da diferença

"Paz para quem semeia parte dela e que fazem acreditar que vale a pena mais um dia quando abro a janela. Nesta, era severa  quem me dera. A paz de todos os astros para além da estratosfera.  Ser pioneiro viajante a um planeta distante. Anos luz deste caos citadino e sufocante. Sentar-me na calma de um cometa com uma folha e uma caneta. Obter inspiração divina em cada rima, em cada letra."

Fumamos uns charros e levitamos. Faz-se vento que nos trespassa a pele e nos faz arrepiar. Não queremos saber do clima ou se está escuro. Noites perfeitas são como as queremos. Faça chuva ou Sol. Letra puxa conversa e por vezes falamos silêncio. Contam-se segredos. E, não se contam horas porque reparo que o tempo passa devagar. As ruas estão desertas, observo as pareces e na minha mente estão repletas com mensagens bonitas com os nossos nomes. Porque somos dois ganzados ao relento e a liberdade é tão máxima consoante os olhares cruzados repletos de brincadeiras de criança. 
Numa pessoa diferente toda a pele é o seu ponto fraco. E, as nossas peles fazem faísca como dois isqueiros repletos de gás. E, depois também somos dois cigarros. A atracção mental é como a nicotina, vicia. Desenvolve um cancro de marcas especiais nas nossas pequenas grandes historias. Somos humanos mas vivemos de puras merdas repletas de ectasy e memórias. Hoje, eu e tu, esquecemos o Passado na companhia um do outro. Engraçado! Engraçado isto a que nos propomos que dizemos não querer mas que no fundo até gostamos: Sentir. 
Eu sinto. Tu sentes. Sentimos. São beijos no pescoço de ternura e mãos dadas de compaixão.

4 comentários:

Margarida disse...

conseguiste escrever o que ia na minha cabeça no post anterior

RitaValente disse...

Adorei. Oh meu Deus, está tão perfeito.

Lúcia Pereira disse...

feliz Natal :)

kowodzpin disse...

no fundo acho que isso até é sorte. a casmurrice não permite que o coração veja o óbvio. bom natal pequena clau. beijinhos e obrigado pelo apoio que me deste neste final de ano.