21 de março de 2013

As cronicas de uma fugitiva


"Não sei porque te admiras de eu gostar tanto de estar sozinho... Toda a gente sabe que ninguém é perfeito, logo, erra... se erra, tu eventualmente acabas por te desiludir... e como não és burro nenhum, não queres ser desiludido... Logo andas sozinho, não levas com filmes. Mete uma coisa na cabeça: nesta vida só conta o que estás disposto a fazer por ela e como ela é tua e de mais ninguém, tu é que sabes até que ponto estás disposto a ir! Não é mania, nem estupidez. É raciocínio dedutivo."

4 comentários:

Anónimo disse...

Me gusta :)

F. disse...

Sigo !

Bruna Andrade disse...

Também já pensei ficar sozinha no mundo para não levar com mais desilusões...

anon disse...

Ficar sozinha não resolve nada!