17 de agosto de 2013

o clima de satisfação

Sinto-te inexplicavelmente. Persigo a tua carne como uma loba faminta de olhar embriagado e refugio-me nas tuas comparecências selvagens. Cravo-te as unhas, exiges mais intenso e os teus sentidos entram em alerta pela bomba que armadilhamos. Cada canto teu é um segredo. Um segredo bonito. Enrola as tuas pernas as minhas. Tenta-me, puxa-me contra ti e acende-me as intenções como se fosse um paiva. Sente-me levitada. Meu cabrãozinho bonito mina-me a mente com loucura. Morde cada canto dos meus aposentos e beija-me os ombros como só tu sabes beijar. Dá-me esse sorriso atrevido que me estremece o juízo. Respeita-mos o sangue que temos no pulso. Os nossos sextos sentidos sentem o nosso encaixe perfeito. Gabo-me. Rio-me. Acordo com um beijo quente nos meus lábios secos. Paixão?

4 comentários:

mariana disse...

és grande. enorme :)

Sentimentos Incontrolados disse...

Gostei!

Luna disse...

Paixão!
a seguir*

Jun disse...

Adoro a brutalidade da tua escrita! Adoro como senti tudo, como sinto tudo o que escreveste. Adoro ler as minhas escritoras preferidas e identificar-me com elas, é das melhores coisas. A tua escrita tem algo de especial. É carnívora, é forte, não te sei explicar. Adoro!