30 de agosto de 2012

mundos ao contrário

Conta-me histórias de chorar a rir e trata de mim como um princesa. Gosto de até dos defeitos dele e o sorriso prende-me a cada bocado de tempo. Aqui, não existe promessas, somos nós próprios. Gosta até dos meus defeitos. E, quando deseja alguma essência insiste, persiste mas nunca desiste. Consegue virar Mundos ao contrário. Virou os nossos sem pedir licença e continua sem pô-los no lugar. Ele diz que assim é mais bonito. Mais diferente. Como nós. 

5 comentários:

s. disse...

é mais questão de eu ter feito coisas que se ele me fizesse a mim eu não gostaria e ele no fundo tem razão...
mas sim, como li aqui, temos de gostar dos defeitos um do outro não é?

s. disse...

gostei muito deste!

s. disse...

deste post (:

LEAH disse...

tão lindo*

Patrícia disse...

e tu és uma querida!