30 de agosto de 2012

porque, nós, também erramos


"Errei, pensei no amanha agora só penso no ontem
Nunca fui mulher suficiente para te fazer sentir homem
Venha quem vier se ela quiser faz-te mais feliz
Do que eu fiz.
Magoei-te, marquei-te com uma cicatriz
Diz duma vez tu sabes que nunca fui uma mulher exemplar
Também te prometi sonhos impossíveis de concretizar
Sei que tiveste que bazar, sei que não aguentavas mais
Estou a olhar para coisas tuas a relembrar os nossos locais
Jamais deixar-te era mentira só queria preparar-te
Naquele dia precisaste de mim e eu tive que deixar-te
Estava farta de ti mesmo que não tenhas tido a culpa
Arranjava mil e um motivos só para não te pedir desculpa
Desculpa por tudo, desculpa todas as cenas
A tua vida era calma e levavas com todos os meus problemas
Se o amor é quente porquê que só sentes o frio?
Se o amor é a dois porquê que insisti num trio?
Percebo que estejas frio, avisaste-me do perigo
Tenho muita sorte em que ainda consigas falar comigo
A nossa relação secalhar nunca mas nunca acaba
Tenho mesmo sorte em que ainda me dirigiras a palavra
Não digas mais nada, shhh,  não faças barulho
Hoje escolhi o nosso amor pus de parte o orgulho."

11 comentários:

caroline pipi disse...

hoje vi o diogo e não senti nada, a não ser um enorme nojo. decidi escrever uma espécie de último texto.

ana catarina disse...

adoro!

LEAH disse...

muito obrigada querida*

Anónimo disse...

agr disseste tudo!

ana catarina disse...

agr disseste tudo!

Catarina disse...

Olá! Pensei que tinhas tornado o teu blog privado xs

caroline pipi disse...

bem vou precisar

Sara Daniela disse...

exacto. e a minha pergunta é: será que toda a gente o faz?

B disse...

gostei*

Andreia disse...

É isso que estou a tentar fazer. Obrigada pelas tuas palavras querida. Adorei este texto, tão verdadeiro.

Sroul. disse...

Se é música, diz-me o nome, por favor.