28 de agosto de 2012

roll one, smoke one


Enrolo o meu charro. Medito, reflicto. Olho para os limites que não expõem limites. O amor não te deixa em paz, feliz e calmo. O nome disso é cannabis.

12 comentários:

Meg disse...

Pois , eu sou-te sincera nos três meses que tive sem consumir sofri imenso e depois vi o meu ex namorado no fundo e mesmo antes de acabarmos eu andava a fumar e a snifar cocaína , a fumar erva e eu não apanhava uma moca sem fumar pelo menos 10 charros e tomava e tomo ecstasy quase sempre que saiu a noite , eu abuso mas consigo tipo parar se puser isso na cabeça mas sofrer e claro que sofro . . .
Aliás eu estava a fumar um enquanto escrevia o meu último post e não me bate é o mesmo de fumar um cigarro e é triste ..

AnaCatarina disse...

Mas assusta-me poder vir a gostar de pessoas.

Meg disse...

Obrigada e tu a mesma coisa sempre que precisares :D
Eu fico completamente paranoica se passo um dia sem fumar , isto é grave mesmo , agora que vim de férias para fora pensei pah acabou não ha mais vais pa escola daqui a 3 semanas acabou , mas nepia não consigo , ja me meti em montes de sarilhos porque sou menor e por vezes ainda tenho mais facilidade em encontrar ja levei porrada por tipo vadiar por ruas que não devia as cenas complicaram-se mesmo e agora ainda mais porque ya apesar de eu não querer dar parte fraca e querer ai andar a lourear a povide a verdade e que a dor que sinto desde que o meu ex e eu acabamos não sai e tipo obvio que me vou abrigar na droga e sempre assim .. Sou fraca apenas isso tratasse de fraqueza ..

Meg disse...

É complicado impor limites ..
Sou de Lisboa e tu ?

Meg disse...

Podes dar-me o mail , é sempre bom puder falar com alguem que já passou por isto ..

Meg disse...

Sim sou mas não convinha dar por aqui ..

Meg disse...

Já mandei :)

Cátia disse...

tu, ai, ai, ai..cuida-te miúda!

Cátia disse...

e tu gostas, ups. :)

Cátia disse...

sem medo caralho.
EU APOIO-TE!

lu de lúcia disse...

que forte :o
conta comigo para tudo.

caroline pipi disse...

oh, agora vamos começar a ter os verdadeiros problemas.