27 de dezembro de 2012

Cinderela, linda e pura, o feitiço não acabou.


"Quanto mais me bates mas eu gosto de ti
Mas, de papeis invertidos é ele que te bate a ti
Longe vai o amor, longe vão os tempos
Em que tu ainda adormecias sem sangue nos dedos

Ou com os dedos em sangue para tentar estancar a vida
Mas o bicho é mais que grande e mete-te os dedos na ferida
E quanto tu mais vais tentando compreende-lo
Vês que parecer forte é fácil, dificil é sê-lo

E quanto mais tu tentanto ter que dize-lo
Vês que a carta já está escrita so falta o selo
E, quanto tu mais vais tentando não parece-lo
Vês que já chegaste a um ponto que tens de dize-lo

Demasiados pontos cosidos na cara
Mas coser o coração é fodido (por)que ele já não sara
E tu vês que ele já não para, parou o teu batimento
Tu batida, de saída, caída e o que tens por dentro."


1 comentário:

Daisy disse...

oh god, está perfeito!