6 de agosto de 2013

Chama que arde sem ninguém ver

Agora, rasgas a minha pele apaixonado. Sem dar conta enlouqueço-te. Enlouquecemos. Como se na nossa carne só existisse o encaixe para cada um de nós. Logo no primeiro beijo esqueci que existia um Mundo lá fora. Envolvi-te numa rede de emoções. Dás por ti a dar-me a mão. A querer levar-me para onde vais. A quereres afincar-me apenas no teu espaço. Corações cegos sem egos. Amamos o mesmo. Sabemos disso porque partilhamos o mesmo olhar em momentos de chama intensos. O panorama nunca mudou. A escala da intensidade rebenta com a nossa consciência cada vez que espalhamos os lençóis no chão. Nem demos a contagem do tempo. Perde-mo-nos nestas sensações bonitas. E, quando me falas ao ouvido? Quando passas o teu dedo pelos meus lábios e dizes que sou linda? Quando entrelaças os teus dedos nos meus e sinto o teu medo de me perder? Nunca pensas-te que fosse capaz de te deixar KO. 

3 comentários:

Jun disse...

Adoro! Sê feliz pequena!

Sentimentos Incontrolados disse...

Muito bom!

Kate disse...

Selo para ti no meu blogue! :)