13 de agosto de 2013

cubo de...

Quero fumar um pendurada na Lua. A vida vista de cima aposto que é uma anedota pura. Não tenho que fazer esboços dela porque estou pendurada lá no alto e se cair posso bem fingir que tenho asas, acordar no chão e tê-las mesmo. Não consigo ser um cubo como os cubos todos que me rodeiam. Sou um cubo cheio de arestas por limar. Sou um cubo cheio de magia e maneiras de decifrar. Acho que ninguém sente o que sou e o que escrevo. Mas, pergunto-me porque é que isso não me incomoda. O meu pedido era pertencer ao puzzle geométrico. E, que eu saiba, não encaixo em nenhum puzzle. Sou um cubo solto, uma figura espontânea, uma cena didáctica. 

1 comentário:

ZoeyB. disse...

Gostei, está original :)